Você já deve ter percebido que, de alguns anos para cá, a relação entre as empresas e o público-alvo foi transformada. E muito disso passa pela forma como esse relacionamento é construído e nutrido, o que ajuda na popularização do marketing de experiência.

Afinal de contas, a metamorfose do ato de compra em uma experiência foi tida como fundamental para influenciar o comportamento do consumidor. Quando a tentativa é bem-sucedida, o cliente fica satisfeito, recomenda as empresas e volta a comprar com elas.

Ou seja: o marketing de experiência tem adquirido cada vez mais interessados em praticá-lo porque ele influencia diretamente na opinião do consumidor. E, para entender melhor como isso tudo funciona, convidamos você a seguir com a leitura deste post!

O que é marketing de experiência?

Também conhecido como marketing sensorial, esse modelo de se relacionar com os clientes de maneira personalizada atua por meio da percepção do processo de compra. Quer dizer: analisar a emoção dos clientes e alinhá-las às suas soluções para conquistá-los.

Isso ocorre com a elaboração de estímulos que ajudem a gerar as respostas emocionais desejadas. Algo que você já deve ter minuciosamente estabelecido ao compreender o perfil do seu público-alvo. Assim, você já entende o processo de compra, os desafios, as dificuldades e as motivações do consumidor, bastando alinhar tais conceitos às suas estratégias.

Como alinhar a percepção do público com as soluções de uma empresa?

Em geral, a percepção do consumidor é dividida em cinco grupos:

Sentido

É a criação de uma experiência com base nos sentidos, como olfato ou visão.

Sentimento

É a construção de uma estratégia que desperte emoções, como alegria ou compaixão.

Pensamento

São as campanhas que quebram paradigmas e estimulam novas perspectivas ao conhecimento preestabelecido.

Ação

São as experiências que motivam a ação — impulsiva ou não — do consumidor, como ações exclusivas e personalizadas por tempo limitado.

Identificação

É o compartilhamento de valores com os quais o público vai se identificar.

Para tanto, independentemente do tipo de percepção que você deseja incitar no seu público, ela deve passar por uma técnica fundamental para o marketing de experiência.

O que são os três Vs do marketing de experiência?

São, sem ordem específica:

  • verdade;
  • vontade;
  • valor.

A verdade é fundamental em qualquer relação — até mesmo para motivar os colaboradores. Sem isso, qual é a credibilidade de uma marca para fazer novas promessas ao seu público?

Quando a suposta verdade é desacreditada, as empresas passam por um sério risco de perder a credibilidade e, posteriormente, os (até então) fiéis fãs de sua marca.

Vontade, por sua vez, é a maneira de impulsionar o marketing de experiência. Por exemplo: o que nos motiva a levantar da cama todos os dias? Pensamento similar deve ser aplicado na campanha, para que signifique algo para o consumidor e fazê-lo interagir com a sua marca.

Por fim, o valor, no marketing de experiência, é a união entre a identificação criada com o cliente e o trabalho sensorial. Ou seja: a sua ação deve ser valiosa para o público, e não puramente estética. Qual seria o sentido, por exemplo, de tentar encantar os consumidores com as belezas de destinos turísticos paradisíacos se não é o foco da sua ação ou do público-alvo?

Como aplicar o marketing de experiência na sua empresa?

Para que o conceito fique ainda mais claro e você entenda como aplicá-lo, reunimos algumas ideias que podem servir de orientação para os seus colaboradores. Veja só quais são:

Diversifique os canais de vendas

Sair do padrão pode significar uma revolução no seu processo de vendas. Existem, por exemplo, empresas que deixaram de vender exclusivamente por intermédio de terceiros e montaram pontos de venda próprios.

Claro que isso vem ao custo de muito planejamento e viabilidade, mas é uma alternativa para expandir a atuação, sem perder as já tradicionais técnicas aplicadas.

Tenha a inovação sempre como uma meta a ser atingida

Inovação pode ser um termo exaustivamente utilizado — e até generalizado —, mas a sua eficácia ainda torna o uso viável. É só ter em mente, constantemente, que os seus processos podem melhorar, independentemente dos resultados obtidos até aqui.

Parar de inovar significa a estagnação de uma empresa. E, se ela não se esforça em aprimorar a experiência proporcionada para o seu consumidor, a concorrência vai fazer o possível.

Quer causar mudanças impactantes no processo de compras do consumidor? Então, comece praticando o marketing de experiência entre os próprios colaboradores. Isso significa trabalhar em ações nas quais a sua equipe acredite e se motive a implementá-las nas ações planejadas.

Explore e diversifique o uso de ferramentas de relacionamento

A experiência de compra está condicionada às ferramentas de relacionamento que você utiliza — tanto on-line quanto off-line. Trabalhe o atendimento em um novo patamar de excelência e intensifique as ações de pós-vendas.

Com isso, o cliente conhece melhor o DNA da empresa cujas soluções ele consome, à medida que ela também compreende melhor os hábitos do seu público-alvo.

Essa troca de conhecimentos — seguindo os já mencionados três Vs do marketing de experiência  — é benéfica, pois permite uma integração positiva entre marketing e vendas, e faz com que novas ações sejam planejadas com mais precisão, baseando-se nos resultados obtidos.

Promova viagens de incentivo

Vale analisar, também, que o marketing de experiência pode ser planejado para trazer benefícios palpáveis aos clientes. Para isso, brindes e outros tipos de vantagens podem ser oferecidos, como as viagens de incentivo.

Por meio delas, a empresa não gasta — pois o seu custo está condicionado às metas propostas —, o consumidor é estimulado a investir mais em suas soluções e os laços sociais desse relacionamento são constantemente estreitados, gerando mais valor para a sua marca.

Dessa maneira, podemos perceber que o marketing de experiência pode ser aplicado de diferentes maneiras. É importante que o primeiro passo dado seja condizente com a percepção que você tem sobre o seu público e, em seguida, que você adote os três Vs citados neste artigo. Assim, consegue criar algo realmente memorável para os seus clientes.

Quer saber mais a respeito do marketing de experiência e em como trabalhar a fidelização de clientes? Então, assine a nossa newsletter. Assim, você ficará por dentro das nossas dicas e novidades sempre em primeira mão!