Quanto mais inovador for o destino, maior será o impacto positivo do turismo de incentivo como estratégia para alcançar metas. E isso é essencial para estimular o relacionamento com parceiros de negócios e colaboradores.

A viagem é uma recompensa pelo trabalho e o ideal é que se torne um objeto de desejo. O Super Bowl se tornou a opção ideal para aqueles que desejam causar expectativa entre os stakeholders.

Por isso, criamos este post: conheça, a seguir, algumas das razões para considerar um dos mais famosos eventos desportivos do mundo como um incentivo na sua empresa. Acompanhe!

O crescimento do Super Bowl

O futebol americano é o esporte mais popular dos Estados Unidos da América (EUA). Assim como os grandes campeonatos de futebol no Brasil — como o Brasileiro e o Paulista —, nos EUA, a competição que mais envolve os cidadãos é a National Futebol League (NFL).

Muitas pessoas acreditam que o Super Bowl é o torneio, quando, na realidade, ele é apenas o nome dado à final do campeonato. Os números — já mostrados aqui no blog da Top Service — justificam sua grandeza e o motivo pelo qual ele é um ótimo destino para o turismo de incentivo:

  • transmitido mundialmente, o Super Bowl tem mais de 100 milhões de telespectadores ao redor do mundo;
  • é tão popular nos EUA que o país vive um clima de feriado nacional;
  • uma publicidade de 30 segundos no intervalo dessa final custa milhões de doláres;
  • os ingressos custam mais de US$ 1 mil e são disputadíssimos.

Em 2018, o Super Bowl chegou à 52ª edição. Seu sucesso e sua grandiosidade cresceram com o passar desses anos. Um dos pontos altos desse fenômeno da cultura norte-americana é o Halftime Show, uma apresentação musical que acontece no intervalo e, desde 1993, aposta em atrações mundialmente famosas.

Para se ter uma ideia, o primeiro convidado foi o cantor Michael Jackson. Desde então, o evento recebeu:

  • Diana Ross (1996);
  • James Brown (1997);
  • Queen Latifah (1998);
  • Gloria Estefan, Stevie Wonder e Kiss (1999);
  • Phil Collins, Christina Aguilera, Enrique Iglesias, (2000);
  • Ben Stiller, Adam Sandler, Chris Rock, Aerosmith, ‘N Sync, Britney Spears, Mary J. Blige, Nelly (2001);
  • U2 (2002);
  • Justin Timberlake (2004 e 2018);
  • Paul McCartney (2005);
  • The Rolling Stones (2006);
  • The Who (2010);
  • Madonna e Cirque du Soleil (2012);
  • Beyoncé (2013 e 2016);
  • Coldplay (2016);
  • Lady Gaga (2017);

Além da visibilidade, a produção dos espetáculos também cresceu: o show do intervalo do Super Bowl acumula a MTV, a Disney e o Radio City Music Hall, um dos locais para a realização de eventos mais expressivos de Nova York. Dá para imaginar o espetáculo que é essa final de futebol americano?

A popularização da NFL no Brasil

O portal The Playoffs, que é especializado em esportes norte-americanos, indica, em conteúdo publicado logo após o Super Bowl deste ano, um crescimento de 14% de telespectadores com relação a 2017.

Transmitido pela ESPN, o evento foi recorde de público nas TVs por assinatura do Brasil. O texto aponta, ainda, dois dados interessantes que sugerem o crescimento do esporte por aqui:

  • o tempo médio de permanência no canal foi de 100 minutos, o que releva que as pessoas realmente acompanharam o jogo e os shows do intervalo;
  • o Brasil é a segunda maior audiência do Super Bowl fora dos EUA e fica atrás apenas do México.

Há 2 anos, a própria ESPN publicou um infográfico sobre o evento na TV brasileira: a audiência aumentou cerca de 800% em 4 anos. E não é apenas na televisão que o futebol americano chama a atenção dos canarinhos.

Uma reportagem do jornal El País relata crescimento também na prática do esporte. Atualmente, registram-se cerca de 3 mil participantes e 32 times no Brasil, um aumento de mais de 20 equipes em um intervalo de 10 anos.

Os dados não param por aí. A venda de ingressos para a final ocorre na plataforma StubHub e, depois da edição de 2018, diversos portais informaram que o Brasil ocupou a 4ª posição no ranking da venda oficial de ingressos. Isso representa um aumento de 81% em relação a 2017.

Os números realmente impressionam e demonstram que os brasileiros estão cada vez mais interessados em assistir à final da NFL. E isso inclui passar pela experiência de viver a emoção norte-americana nos estádios.

Motivos para considerar o evento como parte do incentivo

Diante da expressividade que o Super Bowl tem no Brasil e no mundo, há grandes chances de que você o conheça, mesmo que nunca o tenha considerado como um dos destinos para oferecer nas estratégias de turismo de incentivo da sua empresa. Se você ainda não está convencido, veja mais três motivos para começar a considerar a ideia!

Vivência da cultura americana

Os EUA estão sempre no radar dos brasileiros. Para compras, férias com a família, lua de mel, negócios ou roteiros alternativos, a possibilidade de conhecer o país é normalmente apreciada por aqueles que têm a oportunidade de passar pela experiência.

Assistir a um evento disputado

Se a chance de ganhar uma viagem de incentivo ao exterior já movimenta colaboradores e parceiros a cumprirem as metas estabelecidas, imagine se o passeio incluir um dos maiores eventos desportivos do mundo. A escolha dessa premiação mexe com o ego dos indivíduos e promove a imagem da empresa.

A partir do momento que a informação é divulgada, tem início uma rede de comunicação: quem vai concorrer conta para amigos e familiares sobre o prêmio. O mesmo acontece com os ganhadores, que vão relatar a experiência e, se forem adeptos das redes sociais, publicar fotos que chamam a atenção dos seguidores.

Consequentemente, a marca pode se tornar o desejo de profissionais renomados, fornecedores de ponta e futuros parceiros.

Acompanhar um show musical incrível

Imagine oferecer na próxima reunião com o trade marketing a possibilidade de viajar ao exterior, assistir ao Super Bowl e ainda apresentar um diferencial quando a apresentação musical for confirmada?

Assim, a empresa empolga e motiva a equipe em três momentos distintos: quando oferecer o destino, na hora que divulgar qual será o evento e, por fim, ao revelar a atração. O Super Bowl como turismo de incentivo é, certamente, uma das melhores opções a serem oferecidas atualmente. A dedicação será instantânea. Pense nisso!

Ainda está em dúvida? Entre em contato conosco para saber como engajar e encantar seus parceiros de negócios com a possibilidade de ir ao Super Bowl!